Páginas

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Conchiglione de Bacalhau

Ingredientes:

Recheio:
400 g bacalhau saithe
1 cebola(s)
1 dente(s) alho
1 colher(es) de sopa manteiga
1 pote requeijão
1 xícara(s) leite
1 colher(es) de sopa amido de milho
1 xícara(s) castanha de caju
pimenta
queijo ralado

Molho:

500 g abóbora moranga
1 xícara(s) leite
200 ml leite de coco
0,5 cebola(s)
2 colher(es) de sopa manteiga
3 colher(es) de sopa açúcar
0,5 xícara(s) creme de leite
canela em pó
500 g massa conchiglione
cheiro verde 

Modo de Preparo:

Recheio:
Refogar a manteiga, o alho e a cebola.
Adicionar o bacalhau cozido, dessalgado e desfiado. Refogar por mais 3 ou 4 minutos.
Acrescentar o requeijão e o amido de milho, este previamente dissolvido no leite.
Mexer bem até formar um creme consistente.
Desligar, misturar pimenta e tempero verde, acrescentando depois as castanhas. Acerte o sal, se necessário.
Rechear os conchigliones, colocando-os virados para cima, em um refratário, lado a lado.



Molho:
Cozinhar a moranga (sem casca, picada) em um pouco de água, até amaciar.
Deixar esfriar um pouco e bater no liquidificador, com a cebola, o leite de coco, a manteiga e o leite.
Desligar e acrescentar o açúcar, o sal, a canela e o creme de leite.
Ligar, novamente, o liquidificador e pulsar duas vezes, para misturar bem.
Despejar esse creme sobre os conchigliones, polvilhar queijo ralado e algumas castanhas inteiras.
Levar ao forno médio para gratinar.
Servir.

Rendimento: 4 porções.

Harmonização: ZUCCARDI Q CHARDONNAY

O que é CONCHIGLIONE? 
 
Conchiglie, conchigliette e conchiglione são as graciosas formas de macarrão que no Brasil chamamos conchas, conchinhas e "conchonas", ou conchas grandes. A grafia original, italiana, é que na maioria das vezes aparece nas embalagens. Na língua inglesa elas são chamadas shell, baby shell e jumbo shell. Esses e outros formatos pertencem à fase industrial do macarrão. O macarrão primitivo foi desenvolvido pelos sicilianos, de raízes árabes-mouriscas, e foi mencionado pela primeira vez num tratado de 1154. Atualmente se produz na Itália mais de uma centena de macarrões de formatos diferentes, tanto industrial como artesanalmente. As conchas têm a forma das conchas do mar, com uma abertura longitudinal e estreita e pontas afuniladas. A referência marítima faz lembrar da costa do Mar Mediterrâneo, onde são comuns na dieta. Elas podem ser coloridas com tinta de lula, espinafre, cenoura, tomate. As grandes são ideais para serem recheadas e, para evitar que se quebrem durante o manuseio ou se desmanchem ao cozinhar, têm espessura mais grossa. Para dar maior aderência ao molho, a maioria delas é riscada. A afinidade de forma e tamanho, assim como o contraste de cores, faz das conchiglione ótima massa para se aliar a mariscos, servidos com a própria concha, e a outros frutos do mar, como é o caso do prato italiano clássico Conchiglie pescatore, feito com vieiras, mexilhões, cogumelos e camarões cozidos no vinho e aromatizado com pimenta-do-reino, salsa, alho, cebola e azeite de oliva. Mas outros recheios de ricota, carnes e queijos são comuns, com as conchas cobertas com molho branco ou de tomate e levadas ao forno para gratinar.

Como se escolhe
As conchiglione são sempre secas. Podem se encontradas facilmente em qualquer supermercado de praticamente todo o país. Prefira as de trigo de grão duro - todas as marcas italianas o são, por lei -, pois são mais resistentes e mantêm a forma depois de cozidas. As feitas de trigo comum, ou trigo mole, se quebram facilmente, além de perderem o formato e aderirem umas às outras depois de cozidas. Prefira também as que estão embaladas em caixas, que oferecem maior proteção contra quebras. Observe sempre o prazo de validade e as condições do produto e da embalagem. Verifique se a massa seca não apresenta resíduos no fundo da embalagem ou mesmo furos de carunchos.

Como se prepara 
Para que as conchiglie mantenham o formato depois de cozidas, siga a regra do 10, 100, 1000, ou seja, 10 g de sal para cada 100 g da massa e 1000 mililitros - 1 litro - de água. Ponha a água num caldeirão até ocupar 3/4 de seu volume. Ao ferver, abaixe o fogo e junte o sal. Espere ferver de novo. Ponha a massa e aumente o fogo para que a água volte logo à fervura. Cozinhe pelo tempo indicado na embalagem, ou até que fique al dente - as conchas grandes levam cerca de 15 min para ficaren macias, mas firmes. Se mordidas, devem apresentar certa resistência aos dentes. Embora não seja necessário, pode-se juntar azeite, óleo ou manteiga à água, pois aromatiza e impede a formação de espuma.


Curiosidade - DIA MUNDIAL DO MACARRÃO

 
O I World Pasta Congress (Congresso Mundial de Macarrão), realizado em 25 de outubro de 1995, originou a celebração do Dia Mundial do Macarrão.
O Brasil está em terceiro lugar no ranking dos maiores consumidores de massas do mundo!

2 comentários:

FezinhaArtes... Arte para quem ama arte. disse...

Amei seu blog... sou do grupo das Blogueiras Unidas, o número 1201... Estou te seguindo...

Dê uma passadinha no meu blog e siga-me.
Você será bem vinda!

http://fezinhaartes.blogspot.com

Beijos

Janita disse...

Oi, Fezinha!
Obrigada pelo carinhoso cometário. Fiquei super feliz com sua visita! Volte sempre!

Visitei o seu também e já o estou seguindo. Parabéns, seu trabalho é lindo!
Sucesso pra vc!
Beijos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...