sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Drink Serelepe

Drink refrescante e saboroso. Receita de Jean Ponce para o restaurante Volta,
veiculada na Revista Casa e Comida.
Ingredientes:
50 ml de vodca;
15 ml de licor de cassis;
30 g de frutas vermelhas (amora, framboesa e morango);
200 ml de água com gás;
4 ou 5 pedras de gelo;
casca de 1 limão-siciliano;
1 pirulito DipnLik.

Modo de preparo:
Em um copo longo, coloque as frutas vermelhas e macere bem. Acrescente o gelo. Adicione a vodca e complete com a água com gás. Derrame o licor de cassis e torça a casca de limão siciliano em cima do copo, fazendo com que o perfume do limão se espalhe pelo drinque. Finalize com o pirulito, apoiando-o na boca do copo.

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Massa básica para Macarrão

Ingredientes:
500g de sêmola de trigo duro + um pouco para manipulação;
4 ovos;
1 pitada de sal(opcional)
água

Modo de preparo:

1. Forme um montinho com a farinha em uma superfície lisa e faça um furo no meio. Quebre os ovos sobre o furo, para misturar bem os ingredientes. Sove bem a massa com as mãos, acrescentando a água aos poucos. A textura deve ser quase seca, porém firme e encorpada. Caso necessário, acrescente um pouquinho de água ou de sêmola, e volte a sovar até alcançar o ponto.
2. Depois de sovar bem por 15 minutos, deixe a massa descansar por outros 30 minutos, cobrindo-a com plástico filme ou um pano seco.
3. Separe a massa em bolinhas do tamanho do punho. Passe cada uma pela máquina de massa, atento à espessura do macarrão que quer fazer. Passe várias vezes até chegar à espessura desejada. 
Se preferir, use um rolo de macarrão sobre uma mesa bem firme e lisa, polvilhando a superfície com um pouco de farinha. Abra a massa bem fininha e corte, com faca ou carretilha, tiras como desejar.
O macarrão e os formatos sem recheio podem ser cozidos imediatamente ou colocados para secar por até 30 minutos antes do cozimento. Se a massa estiver pegajosa, uma boa idéia é deixá-la secar sobre panos de prato limpos. Pendure o macarrão num secador de massa ou jogue um pouco de farinha de trigo por cima e junte-os formando ninhos.
Se quiser congelar, depois que a massa secou (no varal), coloque as tiras esticadas em uma assadeira, e faça camadas intercalando tiras de massa e pano seco. A cada camada de massa polvilhe um pouco de farinha de trigo. Leve ao congelador. Depois de congelada a massa, retire-a da assadeira e separe-a em porções embalando em papel filme.

*Cozinhe a massa em água abundante e fervente. Ela leva de 2 a 3 minutos para cozinhar. Reserve e sirva com molho de sua preferência.

Rende de 3 a 4 porções.

Dicas:
A sova faz com que as ligas de glúten e a massa ganhem a elasticidade correta. O trigo precisa não apenas de e força, mas também de tempo.
Para massas longas agrupe-as em ninhos, para isso espalhe bastante farinha de trigo em uma superfície plana e faça montinhos “ninhos” isso vai impedir que elas grudem uma nas outras.
Uma máquina de massa facilita a vida do cozinheiro, mas, na falta dela, o rolo de macarrão resolve o problema.
Na hora de calcular quanto de massa fazer para cada pessoa, calcule 100 g de massa crua por pessoa, pois a massa duplica de peso depois de cozida e essa quantidade passará a ser 200g.
Para cada 100 g de massa, o ideal é utilizar 1 litro de água fervente para cozinhar.
O sal deve ser adicionado na água somente depois que estiver fervendo para não demorar mais tempo para atingir o ponto de fervura. Para cada litro de água, use 10 g de sal.
A massa sempre deve ser servida, logo após o cozimento, ao não ser que ela vai ser usada no preparo de saladas que exige resfriamento.
Imagem: Google.

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Ravioli recheado com pera e gorgonzola na manteiga de amêndoas e limão siciliano

Receita divina da linda e amada amiga Jacque Dalçoquio 
que faz comidinhas dos deuses, 
já nasceu Chef!!!
A foto acima, do prato, e as abaixo, são da noite italiana do grupo Gourmet "Entre Panelas e Amigas", onde as anfitriãs e dupla de lindas irmãs, Jacque e Neide, além de cozinhar, produziu com muito esmero, bom gosto, criatividade e riqueza de detalhes, toda a decoração, menu, mimos e etc. 


É muito amor em tudo! 
Quem quiser conhecer mais detalhes, basta acessar o site dessa turma super bacana  e descolada de mulheres unidas pela amizade e pela paixão pelo mundo gourmet: 
http://entrepanelaseamigas.com.br/
Receitas e dicas imperdíveis por lá!

Confiram abaixo a receita dessa massa que é top!

Ingredientes

Raviolli:


1 pacote de massa de lasanha pré-cozida (pode-se usar a massa verde)

200gr de queijo gorgonzola

1 pera picada, coloque gotas de limão para não escurecer

Salsinha e cebolinha picadinhos


Manteiga:

200gr de manteiga com sal

Azeite de oliva

Raspas de 1 limão siciliano

Amêndoas em lascas tostadas


Modo de Preparo

Ravioli:
Pegue uma folha da massa de lasanha, corte ao meio. Em cada parte coloque o queijo gorgonzola esfarelado e as peras picadas, feche bem. Se tiver uma carretilha para fechar ravióli melhor, pois se não estiver bem fechado, ele abre no momento do cozimento, e o recheio sai da massa.

Manteiga:
Coloque em uma panela a manteiga e o azeite, deixe derreter a manteiga, acrescente as raspas de limão siciliano, um pouco do suco do limão e as amêndoas já tostadas, deixe aquecer um pouco e reserve.

Montagem do Prato:

Cozinhe o Ravioli em uma panela com bastante água fervente, coloque sobre um pano seco para sugar a água.

Em um prato faça uma caminha com a manteiga, coloque o ravióli, por cima mais um pouco da manteiga e salpique salsinha e cebolinha. Sirva a seguir.


terça-feira, 19 de agosto de 2014

Wine Weekend Costão Experience 2014

Entre 29 e 31 de agosto, o melhor sobre vinho é encontrado no Costão do Santinho. São almoços e jantares harmonizados com vinhos de várias nacionalidades, palestras com renomados sommeliers brasileiros, oficinas de degustação, atrações de beleza com o Costão SPA, shows e apresentações especiais do saxofonista Derico, do sexteto do Jô.
Grande atração, os almoços e jantares harmonizados vão deixar os hóspedes com água na boca e bem informados sobre as melhores combinações. 


Durante o pacote, serão oferecidos dois almoços especiais, com temática alemã e italiana e as presenças dos sommeliers Maria Amélia e Igor Maia que, respectivamente, falarão da harmonização nestas gastronomias.
Já à noite, o Costão irá preparar mais dois jantares harmonizados. Sobre a gastronomia francesa, a palestra a respeito da melhor combinação de pratos e vinhos será ministrada pelo jornalista especializado Eduardo Viotti. Na culinária argentina, o jantar será embalado ao som de tango e terá a presença de sommeliers da Bodega Las Moras, que tem ótimos vinhos.

Completando a programação, o Costão terá o Espaço Gourmet com “Palestra e Degustação de Azeites Premium” por Paulo Freitas; a atração “Jurado de Vinho por um dia”; apresentação “Cortes Emblemáticos” por Eduardo Viotti, tenda da beleza Costão SPA “Vinotage e SPA” e cassino com o vencedor da noite ganhando uma garrafa de vinho.

Estaremos por lá e depois contaremos tudinho para vocês. ;)
Quem quiser saber mais, eis o link direto do Costão do Santinho, com a programação: https://www.costao.com.br/pacotes/wine-weekend.html


segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Risotto de damasco, queijo meia-cura e limão

Mais uma da série das prometidas receitas do livro "Pitadas da Rita". Risotto com uma combinação inusitada, mas super saborosa e harmoniosa. Vale provar!

Ingredientes:

1 xícara (chá) de arroz arbóreo
3 xícaras (chá) de caldo de legumes caseiro
1 colher (sopa) de azeite
1 cebola pequena picada fino
1/4 de xícara (chá) de vinho branco
1 xícara (chá) de queijo meia-cura em cubinhos
raspas e caldo de 1 limão
1/2 xícara (chá) de damasco seco cortado em cubinhos
sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto

Modo de Preparo:

1. Leve o caldo ao fogo médio e, quando ferver, reduza para baixo.

2. Enquanto o caldo esquenta, leve uma panela ao fogo médio, regue com o azeite e junte a cebola picada. Tempere com sal e pimenta-do-reino a gosto. Misture bem por 3 minutos, até a cebola murchar e ficar transparente.

3. Junte o arroz, tempere com mais sal e pimenta-do-reino e misture bem por 1 minuto.

4. Aumente o fogo para alto, regue com o vinho branco e mexa até secar.

5. Adicione uma concha do caldo de legumes e mexa bem até secar. Coloque outra concha e repita o procedimento até restar uma concha de caldo.

6. Junte a última concha de caldo, o damasco e o queijo meia-cura. Misture bem sem deixar secar completamente: o risoto deve ficar úmido, com o grão cozido, mas ainda durinho no meio, al dente.

7. Adicione as raspas e o caldo do limão e misture bem. Verifique o sabor e, se precisar, tempere com sal e pimenta-do-reino a gosto. Se quiser, regue com mais um fio de azeite e sirva imediatamente.

* A receita serve duas pessoas.

Harmonização: De Martino Gallardia, um rosé chileno, do Vale de Itata, feito com a uva Cinsault.

As "nossas pitadas" - dicas da Janita: 
- use o limão siciliano, é menos ácido mais delicado e mais perfumado.
- azeite, sempre de oliva extra-virgem, ou manteiga.
- vinho branco, use o seco, nunca um suave porque é muito doce.
- queijo, pode ser outro de sua preferência... o brie ou até mesmo minas frescal ou ricota vão muito bem.
- se gostar do risotto bem molhadinho, acrescente ao final uma colher generosa de nata.
- Acrescente ao final um pouco de folhas de hortelã fresca picadinhas. Dá leveza e frescor ao prato.

O que é o Queijo Meia-Cura?

Queijo típico de Minas Gerais, o meia-cura (também conhecido como curado) é uma variação do minas frescal. Produzido há mais de duzentos anos, ele é primo distante do queijo da Serra da Estrela, de Portugal, trazido pelos imigrantes da época do Ciclo do Ouro. Embora bastante parecidos na composição, o meia-cura passa por uma maturação de cerca de 30 dias, adquirindo uma consistência mais seca e firme. Tem como características um sabor suave, textura compacta, untuosa, boa plasticidade e cor amarelada.

Ele costuma ser usado para fabricação do pão de queijo, outra iguaria mineira.

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Torta Rústica Ratatouille(do livro Pitadas da Rita)

Mais uma receita da série de delícias da Rita Lobo que estão no livro "Pitadas da Rita".
PARA A MASSA
Ingredientes:
100 g de manteiga gelada
1 1/4 de xícara (chá) de farinha de trigo
1 ovo
1 colher (chá) de sal

Modo de Preparo
1. Corte a manteiga em cubos e passe para uma tigela grande. Junte a farinha peneirada e, com a ponta dos dedos, misture até formar uma farofa, sem dissolver completamente a manteiga.

2. Junte o ovo e o sal e trabalhe a massa apenas até formar uma bolota. Envolva com filme e leve à geladeira por no mínimo 1 hora. Atenção: se preferir, faça a massa no dia anterior ao que vai servir a torta.

PARA O RECHEIO
Ingredientes:
1 berinjela pequena
1 abobrinha média
3/4 de xícara (chá) de tomate-cereja ou sweet grape
1 talo de alho-poró sem as folhas verdes
1 pimentão amarelo
1 cebola média
4 dentes de alho
sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto
8 colheres (sopa) de azeite

Modo de Preparo
1. Preaqueça o forno a 220 ºC (temperatura alta).
2. Numa tábua, corte a berinjela em rodelas de cerca de 1 cm e descarte as pontas. Se a berinjela for grande, corte as fatias em meias-luas. Transfira para uma tigela, cubra com água e misture 1 colher (chá) de sal. Reserve.
3. Prepare os outros legumes: fatie as abobrinhas em rodelas de 1 cm e descarte as pontas; corte os tomatinhos ao meio; fatie fino o alho-poró; corte o pimentão ao meio, descarte as semente e corte as metades em quadrados; descasque a cebola e corte em quartos; descasque os dentes de alho.
4. Retire a berinjela da água e disponha numa assadeira retangular grande. Regue com 3 colheres (sopa) de azeite e leve ao forno preaquecido por 15 minutos.

5. Retire a assadeira do forno e junte os outros legumes. Tempere com sal e pimenta-do-reino, regue com o azeite restante e misture delicadamente. Volte a assadeira ao forno por 30 minutos. Retire a assadeira e baixe a temperatura do forno para 180 ºC (temperatura média).

PARA A MONTAGEM
Ingredientes:
2 ramos de tomilho fresco
2 ramos de alecrim fresco
1 gema para para pincelar

Modo de Preparo:
1. Cerca de 15 minutos antes de o tempo para pré-assar os legumes terminar, retire a massa da geladeira. Se você está fazendo a torta em etapas, cada passo num dia, preaqueça o forno a 180 ºC (temperatura média).
2. Numa bancada, polvilhe um pouco de farinha e, com um rolo de macarrão, abra a massa num formato arredondado até ficar com cerca de 0,5 cm de espessura.
3. Transfira a massa para uma fôrma redonda de fundo removível de cerca 24 cm de diâmetro, deixando as bordas para fora.
4. Retire a assadeira do forno e transfira os legumes para uma tigela grande. Debulhe os ramos de tomilho e alecrim e junte à tigela, misturando delicadamente.
5. Passe os legumes para a fôrma com a massa. Dobre as bordas sobre os legumes.
6. Numa tigelinha, misture a gema com 1 colher (chá) de água. Pincele a massa e leve a torta ao forno por 45 minutos ou até dourar. Sirva quente ou em temperatura ambiente.

Dicas da Janita -  as minhas "pitadinhas" ou pitacos:
Essa delícia de cobertura/recheio pode ser usada em massa de pizza e em massa de pão sírio ou pita. Basta colocar sobre a massa, assar e servir com um bom azeite de oliva. Fácil! Delícia!
Em fatias pequenas pode ser servido como entrada ou antepasto.

Harmonização: Admite tintos, brancos e rosados. Se gostar de tinto, prefira os aromáticos e meio robustos como os da Provence. Um bom Dão, um Montepulciano d´Abruzzo podem ser adequados. Quem preferir os brancos, deve escolher exemplares bem secos e aromáticos, como alguns do Sul da França e das Côtes du Rhône. Na Provence, o rosado local muitas vezes acompanha a ratatouille. Escolha um rosado seco, de preferência do Sul da França, como Lirac, Tavel e Bandol. Mas há ótimos rosados também em Portugal e na nossa vizinha Argentina (rosados da uva Malbec, rosés malbec, como os gostosos e meus predieltos: Kaiken, Alma Negra, Pulenta La Flor, Los Haroldos e o Rosa de Argentina da Belasco de Baquedano).

Trilha sonora - sugestão musical:
Acompanha muito bem e com a devida doçura: a música Le Festin da fofíssima Camille. Inclusive, a música faz parte da trilha do filme "Ratatouille". Fofura deliciosa de ouvir!
Pra vocês um vídeo com a letra, bem lindinha, em francês, pra cozinhar e cantar junto! Enjoy!
A tradução para o português:

"Os sonhos dos amantes são como um bom vinho

Eles trazem alegria e também desgosto

Enfraquecido pela fome, estou infeliz

Roubando, em meu caminho, tudo que posso

Porque nada na vida é de graça


A esperança é um prato muito rápido de se consumir

Estou acostumado a pular refeições

Um ladrão, solitário, triste de alimentar

Para nós, sou amargo, quero ter sucesso

Porque nada na vida é de graça


Nunca irão me dizer que o caminho para as estrelas

que isso não é para mim

Deixe-me encantar você

e pegar meu vôo

Vamos finalmente nos deliciar


A festa vai finalmente começar

Levem as garrafas, acabam-se os aborrecimentos

Ponho a mesa, amanhã é uma nova vida

Estou feliz com a idéia deste novo destino

Uma vida às escondidas, e sou finalmente livre

O banquete está no meu caminho


Uma vida às escondidas, e sou finalmente livre

O banquete está no meu caminho"



Sobre a Ratatouille - História e Etmologia

Um prato rústico, típico da região de Provence em que se notam influências espanholas e italianas. 

O nome significa "picar, triturar", mas podemos traduzir também como "ragoût de legumes" ou "prato de berinjelas", conforme o "Pequeno Dicionário da Gastronomia".
No original francês, "ratatouille" é um substantivo feminino, também chamado de "ragu grosseiro". Sopa de carne ou peixe picados com legumes cozidos longamente em azeite.
O prato originalmente, nasceu da cultura de subsistência dos moradores do campo, do aproveitamento da “horta”. Berinjela, abobrinha, cebola, tomate, ervas e o azeite extraído das olivas – dessa combinação surgiu uma das receitas mais versáteis e clássicas da gastronomia francesa. Servida à mesa dos mais pobres aos mais nobres, a Ratatouille se encaixa na entrada e no prato principal. Pode ser fria ou quente. Vai bem do verão ao inverno. É deliciosa quando preparada na hora ou de véspera.
Hoje a Ratatouille foi muito além dos campos da França. Ocupa um lugar de destaque em diversas cozinhas de todo o mundo, impulsionado pelo estilo saudável de viver.

Naked Cake de Chocolate(Rita Lobo)


Tá gente, eu sei que a receita, seguindo a ordem do post sobre o novo livro da Rita Lobo, seria do Naked Cake Brasileiro(de castanha com doce de mamão verde), mas vamos combinar que o gosto da maioria dos leitores fecha bem mais com o chocolate, não concordam? A Rita Lobo tem uma receita sensacional de Naked Cake, daquelas que agradam a todos, um curinga para festinhas e celebrações! Foi essa que escolhermos para compartilhar no blog, pois é maravilhosa!
Para a massa:

Ingredientes:

8 ovos
4 xícaras (chá) de açúcar
2 xícaras (chá) de leite
2 colheres (sopa) de manteiga
¾ de xícara (chá) de chocolate em pó
2 colheres (sopa) de fermento em pó
2 ½ xícaras (chá) de farinha de trigo

Modo de Preparo:

1. Preaqueça o forno a 200 °C (temperatura média). Prepare duas fôrmas de 25 cm de diâmetro forrando com papel-manteiga. (Leia no texto acima mais informações.)

2. Numa panelinha, leve ao fogo médio o leite e a manteiga até ferver.

3. Na batedeira, bata as claras até o ponto neve e junte as gemas, uma a uma. Junte o açúcar e bata bem.

4. Numa tigela, peneire a farinha, o chocolate e o fermento e misture bem.

5. Diminua a velocidade da batedeira e acrescente, aos poucos, os ingredientes secos misturados, alternando com o leite (com a manteiga) ainda quente, até incorporar bem.

6. Despeje metade da massa em cada fôrma e leve ao forno por 40 minutos, ou até que o palito saia limpo quando espetado no centro do bolo. Deixe esfriar e desenforme.

Para o recheio:

Ingredientes:

1 litro de leite
6 gemas
2 colheres (sopa) de manteiga
1 xícara (chá) de amido de milho
1 ¼ de xícara (chá) de açúcar
1 fava de baunilha ou 1 colher (chá) de essência de baunilha

Modo de preparo:

1. Leve ao fogo uma panela com o leite, a baunilha e metade do açúcar, até ferver.

2. Numa tigela, bata as gemas e a outra metade do açúcar com um batedor de arame.

3. Junte o amido de milho às gemas e misture bem. Acrescente um pouquinho do leite quente à mistura e mexa. Vá acrescentando o leite aos poucos até terminar, mexendo sem parar. Este processo é importante para que as gemas não cozinhem com o leite quente.

4. Volte o creme à panela, leve ao fogo baixo e misture com o batedor de arame até engrossar. Desligue o fogo, acrescente a manteiga e misture.

5. Espalhe o creme numa assadeira e cubra imediatamente com filme, encostando no creme, para não ressecar. Leve à geladeira até esfriar bem. Na hora de usar, bata o creme na batedeira até ficar cremoso.

Para a ganache de chocolate amargo(opcional):

Ingredientes:

¾ de xícara (chá) de creme de leite fresco
200 g de chocolate amargo

Modo de preparo:

1. Numa tábua, pique o chocolate.

2. Numa panela pequena, leve o creme de leite ao fogo médio até aquecer. Desligue e acrescente o chocolate picado. Mexa bem, até ficar liso.

3. Deixe esfriar e endurecer um pouco antes de espalhar sobre o bolo.

Para a montagem

Ingredientes:

2 xícaras (chá) de frutas vermelhas (morango, amoras, framboesas, groselhas)
1 xícara (chá) de açúcar
1 xícara (chá) de água
açúcar de confeiteiro para decorar

Modo de preparo:


1. Reserve o bolo mais bonito para ser o topo. Com o cortador de bolo, corte cada um ao meio, na horizontal. No total, teremos 4 camadas de massa bem fina.

2. Numa panela, leve ao fogo médio 1 xícara (chá) de açúcar e 1 xícara (chá) de água até ferver. Reserve esta calda para regar o bolo. Se quiser, aromatize com 1 colher (sopa) da bebida alcoólica de sua preferência ou essência de baunilha.

3. Num prato de bolo, coloque a uma camada do bolo e pincele com a calda de açúcar.

4. Espalhe 1/3 do creme de baunilha sobre o bolo. Faça uma camada generosa de creme, nivelando até as bordas. Repita o processo com as demais camadas, finalizando com a camada mais bonita no topo. Regue bem com a calda.

5. Cubra o topo do bolo com uma camada fina da ganache, com cuidado para não escorrer nas laterais. Ou cubra com açúcar de confeiteiro passado por peneira.

6. Lave e seque as frutas e espalhe no topo e nas laterais do bolo. 

Dicas:

- As cores das camadas precisam contrastar (massa escura, recheio claro, por exemplo); o recheio precisa ser firme para aguentar o peso da massa; e ele deve ter no mínimo três camadas de massa e duas de recheio, bem generosas para aparecer.

- A maneira ideal de rechear este tipo de bolo é usando um saco de confeitar, de preferência, com um bico largo, de 2 cm de diâmetro. E capriche no recheio das bordas! Depois, passe uma espátula e certifique-se para que as camadas fiquem bem niveladas.

- Em vez de untar a fôrma, forre o fundo e as laterais com papel-manteiga. Corte um círculo de papel-manteiga do tamanho da fôrma para o fundo e, para a lateral, corte uma longa tira. Para ‘colar’, pincele manteiga derretida nos cantos da fôrma e coloque o papel-manteiga por cima.

- Se preferir, polvilhe açúcar de confeiteiro sobre o bolo, substituindo assim o ganache. O bolo fica mais leve e também muito bonito(como na foto).

Rendimento: 20 porções.

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Pasta de cebola caramelizada(do livro "Pitadas da Rita)

Conforme prometido, segue a primeira receitinha citada no post sobre o novo livro da Rita Lobo, o "Pitadas da Rita". Ao final do post tem pitadinhas da Cozinha da Janita também, porque temos nossos "gostos, experiências e dicas" na cozinha também. hihihi...
Espero que curtam e se deliciem!

Ingredientes:

5 fatias de pão de fôrma integral sem casca
4 cebolas médias
1 embalagem de creme de ricota
2 colheres (sopa) de azeite
2 colheres (sopa) de óleo (ou azeite de oliva/manteiga)
suco de 1 limão
noz-moscada a gosto
sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de Preparo:

1. Preaqueça o forno a 180 °C ( temperatura média ).

2. Descasque e corte as cebolas em rodelas finas, usando um mandolim ou uma faca afiada.

3. Leve uma frigideira grande ao fogo baixo. Quando esquentar, regue com óleo e junte as rodelas de cebola. Tempere com uma pitada de sal(e eu coloco uma colher de sopa de açúcar, para realmente "caramelizar" a cebola), misture bem e deixe a cebola ir caramelizando, mexendo de vez em quando, até ficar bem dourada. Isso leva cerca de 15 minutos (e não adianta aumentar o fogo, a cebola vai queimar em vez de caramelizar).

4. Enquanto isso, leve as fatias de pão ao forno, até ficarem douradas por fora, mas macias por dentro, cerca de 7 minutos.

5. Retire do forno e corte as torradas ao meio, formando duas torradas bem finas. Corte cada fatia na diagonal, formando triângulos. Arrume-as de volta na assadeira, com a face aberta para cima. Deixe dourar por mais alguns minutos, retire do forno e reserve.

6. Numa tábua, pique fino apenas a metade da cebola caramelizada. Transfira para uma tigela e junte o creme de ricota, o azeite, o suco de limão e tempere com sal, noz-moscada ralada e pimenta-do-reino.

7. Coloque o restante da cebola caramelizada por cima da pasta e sirva a seguir com as torradas.

Dicas da Janita(as minhas Pitadas ;) ): 
- Caramelizar pede açúcar, o que dá um sabor muito especial ao prato, então sugira incluir 1 colher de sopa de açúcar orgânico na receita, acrescentando às cebolas na frigideira. 
- Também sugiro caramelizar na manteiga ou azeite de oliva e não no óleo. Fica mais saboroso. ;)
- Se não tiver creme de ricota, utilize requeijão. 
- As torradas podem ser substituídas por pão sírio cortado em triângulos torradinhos no forno.

terça-feira, 15 de julho de 2014

Dica de Livro: Pitadas da Rita

     Rita Lobo está de volta com um livro de receitas e dicas que foram testadas, aprovadas e fotografadas no blog Pitadas, do site Panelinha, e no programa Pitadas da Rita na Rádio Eldorado. 

     Lançado em 2014, com 321 páginas, ensina deliciosas e práticas receitas e "Pitadas" que prometem trazer novo fôlego para a cozinha do dia-a-dia. 

Algumas receitas deliciosas que você vai encontrar no livro e poderá preparar em casa:

- Pasta de cebola caramelizada

- Bolo pelado de castanha-de-caju com doce de mamão verde ou naked cake brasileiro

- Torta rústica ratatouille

- Risoto de damasco, queijo meia cura e limão

- Moqueca de camarão com farofinha de dendê

- Caipirinha de carambola com maracujá

- Carré de cordeiro com geleia de frutas vermelhas

- Bolo de chocolate de liquidificador com ganache de laranja.

De dar água na boca e fazer correr pra cozinha!

Agora a surpresinha, só para abrir o apetite:
De presente para nossos leitores, nos próximos posts compartilharemos as receitas do livro acima citadas. 
Imperdível!!! 

Gostou? Comente!

Beijinho gourmet.

Nossos Muffins Dukan de Cebola e Alho


Buscando uma receita leve e light para o jantar, sem abrir mão do sabor e do prazer, adaptamos essa receita Dukan e ficou uma delícia! 

São muffins que viraram sandubinhas. 
Lindinhos, com pouquíssimas calorias e muito gostosos!

Ingredientes:
6 colheres de sopa de farelo de aveia
2 ovos inteiros
2 colheres de sopa de de leite desnatado em pó
6 colheres de sopa de leite ou iogurte desnatado
2 colheres de sobremesa de fermento em pó
1 cebola grande e 2 dentes de alho picados
Sal(ou um sachet de sazon) e ervas a gosto

Modo de preparo: 

Refogue a cebola e alho num fio de azeite de oliva. Deixe esfriar.
Misture bem todos os ingredientes e por último adicione a cebola e alho refogados e o fermento. Coloque em uma forminhas de silicone e leve ao forno pré aquecido a 180 graus por aproximadamente 15-20 minutos ou até que doure. Retire do forno, deixe esfriar um pouco, desinforme e sirva morno ou frio.

Se quiser fazer os sanduichinhos, corte os muffins ao meio e recheio-os como preferir. Na foto usamos peito de peru, queijo minas frescal light, tomate cereja e folhas mostarda e alface.



*A receita serve de 2 a 3 pessoas.
Sugestão para beber: Chá mate com limão bem geladinho.

Sugestão para ouvir: Limón y Sal, da levíssima e fofa Julieta Venegas.



Besitos con limón y sal. ;)

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Coxinha de Feijão com recheio de Linguiça Blumenau e Couve Mineira

Que todo brasileiro ama coxinha e ama feijão, isso você já sabe... Mas sabia que é possível unir as duas coisas e fazer uma fabulosa coxinha de feijão? Siiiiim, e fica ma-ra-vi-lho-sa!

Vimos a receita num jornal local de SC. Ela fez parte do do Segundo Festival de Botecos de Blumenau/SC, que aliás vale muito a pena ser visitado.

Nesta receita optamos por fazer algumas adaptações e por rechear com um refogado de Linguiça Blumenau e couve mineira, simplesmente porque amamos a tal combinação, mas você pode optar por calabresa, toscana, fininha, paio, bacon, carne seca e até só couve mineira para uma versão vegetariana.

Vamos à receita da brasileiríssima tentação?

Ingredientes da massa:

3 xícaras de feijão cozido batido no liquidificador(use a feijoada que sobrou, com caldinho mesmo)

1 e 1/2 xícaras de farinha de trigo peneiradas

2 colheres(sopa) de manteiga

Tempero à gosto(gosto de adicionar um sachet de Sazon sabor do nordeste ou sabor feijoada, mas lembre que a feijoada já tem temperos)


Ingredientes recheio:

1 Cebola picadinha

2 dentes de alho espremidos

1 maço de couve mineira cortadinha em tiras bem finas

150 g de linguiça Blumenau bem picadinha

1 pimenta dedo-de-moça(sem sementes) picadinha

Tempero a gosto


Modo de Preparo da massa:

Em uma panela, derreta a manteiga, acrescente o feijão batido(que virou um creme)  e aqueça bem. Despeje a farinha de trigo de uma vez só. Misture bem e mexa até virar uma bola e desgrudar do fundo. 
Espere esfriar.
Unte as mãos com óleo e faça 20 a 25 bolinhas. Abra cada uma(achatando-a), coloque um pouco de recheio e modele as coxinhas.

Modo de preparo do recheio:

Refogue e um fio de azeite de oliva a cebola e o alho. Acrescente a linguiça e deixe fritar bem. Coloque então a couve, mecha e aqueça, acerte o tempero a gosto e deixe esfriar para rechear a massa.

Para empanar e fritar:
Passe as coxinhas pela farinha de trigo, retire o excesso, depois passe pelo ovo batido e pela farinha de rosca. Frite em óleo quente.
Com a ajuda de uma escumadeira, retire as coxinhas e acomode-as sobre papel absorvente. 
*Também podem ser assadas em forno.

Sirva em seguida.

Dica da Janita: Sirva com rodelas de laranja(como se fosse limão), fica uma delícia espremer laranja nas coxinhas e devorá-las em seguida!
A imagem abaixo é nossa, é do nosso bolinho de tutu de feijão(parecido com a coxinha de feijão). Se quiser a receita, clique aqui

Imagens: Como não deu tempo de tirar fotos(o povo ia comendo conforme ia ficando pronto), peguei do Google. A do bolinho de tutu de feijão é nossa. ;)




quarta-feira, 25 de junho de 2014

Onde se hospedar em Gramado - Estalagem St. Hubertus

Gramado, além de ser uma cidade linda e que vale a pena ser visitada todo ano, é certamente um dos melhores roteiros gastronômicos do Brasil.
No inverno a cidade, com frio intenso, convida aos hotéis e pousadas com lareira, chás e cafés deliciosos e principalmente aos bons restaurantes com excelentes pratos e vinhos que aquecem e aguçam o paladar de gourmets de todo Brasil e também de fora do país.

Tivemos a oportunidade de estar em Gramado algumas vezes e sempre é uma deliciosa experiência, mesmo que se repitam lugares já visitados.

Neste post compartilhamos nosso lugar preferido em hospedagem em Gramado: a Estalagem St. Hubertus. Maravilhoso o ano todo, mas no inverno é ainda mais charmoso!
Sem dúvida, para nós, o melhor lugar para ficar e curtir em Gramado. 
Perfeito para ir a dois, num clima de lua-de-mel, ou mesmo para ir com a família.

Tem estilo rústico e elegante, como uma casa na montanha, com lareira, piscina aquecida, sala de massagem, sauna, sala de leitura e biblioteca, deck, sala de TV e de jogos, decoração clássica e detalhes que surpreendem por toda a parte. 
 





Possui uma arquitetura bem ao estilo das estalagens europeias. 


E tem tratamento vip, repleto de carinho, de mimos e acolhimento. 
Começa com as boas-vindas aos casais apaixonados...

O café da manhã  é um espetáculo, repleto de tortas divinas, petit fours e outras delicadezas...é de enlouquecer!
Em estilo colonial, servido das 7h30 às 11h30(horário que adoro, digno de férias, concordam?), é elaborado de acordo com a estação do ano e programado para os sete dias da semana. Fazem parte do cardápio: pães caseiros, cucas, bolos, tortas, frutas, iogurtes, cereais, frios, ovos quentes, panquecas e quiches, tudo acompanhado por café, leite, sucos, chocolate quente, chá e kit personalizado na mesa. Pode ser servido no apartamento ou na sala do café da manhã, com lareira, deck e maravilhosa vista para o Lago Negro. 





O chá da tarde também é imperdível! Delícias dos deuses!
Cortesia de chá com bolos, servido todos os dias a partir das 17h na sala do café da manhã.

 
 

À noite, no quarto, tem chazinho e chocolatinho com bilhetinho de boa noite e previsão do tempo para o dia seguinte. 
É muito carinho e bom gosto, perceptível em cada cantinho!

A Estalagem é emoldurada com uma das paisagens mais lindas e visitadas da cidade, o Lago Negro. A vista, de todas as partes do hotel, é realmente bela! 
 

  O Lago é um convite a um piquenique e o hotel oferece cesta e bicicletas para tal. 
Um dos meu programas favoritos por lá!

Fomos algumas vezes e até já demos um pacote de presente para meus sogrinhos quando completaram 50 anos de casados. Eles também amaram!
Sim, o hotel oferece pacotes para presentear! Fica a dica de um presente inesquecível, para surpreender até os mais exigentes! Quem não amaria ganhar?

O lugar possui o selo de qualidade "Roteiros de Charme", o primeiro a fazer parte da badalada Associação de Hotéis, em Gramado, na Serra Gaúcha e no Rio Grande do Sul. A Estalagem é também um dos hotéis em Gramado indicados pelo Guia Internacional de Hotéis de Luxo: Condé Nast Johansens.

E então, gostaram? Se animam? Bora pra Gramado!

#COZINHADAJANITAINDICA
Estalagem St. Hubertus
Rua Carrieri, 974 - Gramado - RS | CEP: 95670-000
54 3286 1273 | 54 3286 1258 | 54 3286 2144 | 54 91550255
e-mail: sthubertus@sthubertus.com
Site: http://www.sthubertus.com
Facebook: https://www.facebook.com/pages/Estalagem-STHubertus/192848960785710?fref=ts

Fonte das imagens: acervo pessoal e Google.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...