Páginas

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Ricotta Cheese Balls(bolinhas de ricota)

Amo queijos, preparar comidinhas leves e fofas, receber amigos, decorar mesas...Então, vendo a Revista Cláudia, deparei-me com esta receita que tem simplesmente tudo a ver com coisinhas que eu amo e resolvi fazê-la. Deu certo, mesmo com algumas adaptações, e fez sucesso! ;) Compartilho aqui com vocês, esperando que gostem também.
Infelizmente esqueci de tirar foto, vai ficar para a próxima, então peguei esta da revista mesmo, para terem noção de como fica o prato pronto para servir. ;)
Ingredientes:

600 g de ricota fresca, amassada com um garfo
150 g de cream cheese ou requeijão cremoso(usei meio a meio)
1/2 colher (sopa) de casca de laranja ralada fino(usei limão siciliano)
Cebolinha verde picada
Sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto
2 colheres (sopa) de azeite de oliva
70 g de castanha-do-pará ralada em lascas finas
Talos de cebolinha verde para decorar

Modo de preparo:

Numa tigela, misture a ricota com o cream cheese e a casca de laranja. Junte a cebolinha, tempere com sal, pimenta e o azeite e misture novamente. Com uma colher de sopa, faça bolinhas da massa e passe-as na castanha ralada (reserve um pouco da castanha para decorar. Coloque em uma travessa, cubra com filme plástico e leve para gelar (elas podem ficar guardadas na geladeira por dois dias, desde que bem acondicionadas). Na hora de servir, arrume as bolinhas em um prato e deixe em temperatura ambiente por 15 minutos. Decore com a castanha reservada e talos de cebolinha verde. 


Rendimento: cerca de 40 unidades.

Dicas da Janita: Substitua a castanha-do-pará por nozes, amêndoas, castanha de caju, amendoim, macadâmia, sementes de girassol torradas, pistache, sementes de papoula, dill, cebolinha, páprica doce, coco ralado, alho tostado triturado, gergelim, gergelim preto, queijo parmesão ralado...São muitas as variações possíveis! E sirva com torradas, pães e biscoitos salgados. Use a imaginação na hora de decorar o prato, use e abuse de cebolinha, salsinha, alecrim, flores de alcaparras, lascas da noz que utilizar, etc.

O que é Ricota?

Comecemos pela etimologia... Ricota vem do italiano RICOTTA, de RIQUOCERE, “cozinhar de novo”, devido ao processo de fabricação.
A ricota é de origem italiana e é fabricada em diversos países sob várias denominações. É conhecida também por queijo de albumina, por se constituir basicamente desta e de lactoglobulina, que são os principais componentes protéicos do soro de leite e não são coaguláveis por coalho. São proteínas facilmente desnaturadas e precipitadas pelo calor, sob influência de acidificação, o que constitui o princípio básico da fabricação da ricota.
Pode sofrer processo de defumação (ricota defumada) ou condimentação (ricota condimentada).
É considerada um produto leve e dietético, por seu baixo teor de gordura e alta digestibilidade. Constitui base importante para a arte culinária. Apresenta cerca de 70-73% de umidade e pH entre 4,9-5,3.
O processo de fabricação da ricota tem algumas particularidades, devido a sua matéria-prima ser o soro dos leite, desprezado durante a fabricação de outras variedades de queijos. Alguns aspectos são, a seguir, citados:
a) Redução da acidez do soro: a acidez do soro (11-14oD) é reduzida para cerca de 6-8 oD, com bicarbonato de sódio.
b) Adição de leite desnatado: cerca de 10 a 15% ao soro a 65 oC.
c) Acidificação: após aquecimento até 85-90 oC, inicia-se a acidificação, que pode ser feita pela adição de fermento lático ácido, ácido acético ou ácido lático.
d) Floculação: a ricota flocula na superfície do soro e é, então, coletada.
Entre os benefícios do consumo de ricota, destacamos:
- Alta digestibilidade devido ao perfil de aminoácidos que compõe suas proteínas;
- Presença de vitaminas (A, D, E, B) e minerais (zinco, iodo, selênio, potássio e fósforo);
- Alto teor de cálcio, importante para a formação e manutenção de ossos e dentes, prevenção da osteoporose, e diferentes funções orgânicas. 

A ricota é produzida a partir do soro de leite de vaca (bem poucas são elaboradas com soro de leite de ovelha). Uma ricota de boa qualidade deve ser firme, mas jamais sólida, e não deve esfarelar (a verdadeira ricota derrete na boca). Pedaços grosseiros de coágulos resultam num produto de qualidade inferior. Evite as ricotas de textura granulosa e arenosa e as que apresentam umidade excessiva. Existe ainda a ricota defumada, usada para ralar.

Idéias para servir as Cheese Balls

Inspirada pela receita, procurei formas e maneiras diferentes de preparar e servir essas lindinhas. 
Confiram abaixo o que encontrei e soltem a imaginação quando fizerem as suas! ;)


Sobre batatinhas chips, como canapés!



Como pop cakes!


Para incrementar saladas!


De diversos tipos, cores e sabores!


Ah, esqueci de comentar: a mesma receita pode ser usada para fazer bolas grandes e servir em fatias...com pães e biscoitos!


Curtiram? Não são lindinhas e irresistíveis? Eu gamei e não vivo mais sem elas! rs

3 comentários:

Sara A. disse...

Janita...q delícia...nunca tinha ouvido falar...com certeza, devem ser deliciosas...parabéns! da proxima vez, nao eskece de tirar fotinhas viu?
bomdemesagarfoeboca.blogspot.com

Janita disse...

Oi, Sara! Obrigada pela visita e comentário!!!
Pode deixar que na próxima vez tento não esquecer da foto...A gente se empolga, bebe um vinhozinho cozinhando e na hora da foto acontece essas coisas....rs!
Seu blog é ótimo, dá água na boca a cada foto!!! Adorei e já estou seguindo! Parabéns!!!
Beijinhos.

Sabor de Felicidade disse...

Janita seu blog é uma delícia! Minha dúvida é como fazer as lascas de castanha do pará, sempre compro inteiras e passo no processador mas não ficam tão bonitinhas quanto as lascas, qual o segredo? Sei que as amêndoas posso comprar em lascas já...mas as castanhas não sei..bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...