Páginas

terça-feira, 26 de julho de 2011

Knödel Rustikal ou Semmelknödel

O primeiro Knödel que comi foi em München e instantaneamente me apaixonei! 
Determinei-me então a aprender como preparar as deliciosas "fofuras" e finalmente, depois de tantas tentativas e de assistir um programa ótimo na DW, encontrei a receita que conquistou o paladar da família, inclusive a parte genuinamente alemã desta. ;)
E é esta que, carinhosamente, compartilho aqui com vocês, chamada de Knödel Rustikal ou Semmelknödel(bolinhos cozidos de pão), típicos da Baviera.
Na foto abaixo, o molho é de um cozido de carne com ameixas. Eu os servi com os Knödle, ficaram ótimos! A carne estava em outra travessa, conforme mostra foto ao lado.




Ingredientes:
600 g de pão francês dormido em cubos pequenos
600 ml de leite
6 ovos ligeiramente batidos
2 cebolas médias picadinhas
3 dentes de alho espremidos
sal e pimenta-do-reino a gosto
salsinha, dill e cebolinha
150 g de bacon ou linguiça
farinha de rosca, se precisar


Modo de Preparo:
Pique os pães em cubos pequenos e coloque-os num bowl. Acrescente os ovos batidos e o leite e amasse bem com as mãos.
Numa frigideira, frite o bacon com um pouco de azeite de oliva, acrescente a cebola e o alho e deixe tudo ficar douradinho(sem queimar). Deixe esfriar um pouco e acrescente este refogado à mistura de pão. Acrescente os temperos, cuidando com o sal, pois o bacon já fornece sabor salgado. Amasse bem novamente, com as mãos.
Cubra a mistura com plástico filme e leve à geladeira de um dia para o outro. Esse processo fará com que a mistura absorva mais os temperos e fique mais "firme" para a hora de fazer as bolas e cozinhar. Esse é o "pulo do gato"!
No dia seguinte, retire a massa da geladeira, se achar que está ainda muito mole, agregue um pouco de farinha de rosca(1 a 2 colheres de sopa) e misture bem. Isso vai depender do tamanho dos ovos e etc.
Faça bolas do tamanho que desejar. Faço quase do tamanho de bolas de tênis, mas podem ser menores ou até maiores(neste caso, aumente um pouco o tempo de cozimento, para que não fiquem cruas no meio).

Coloque as bolas em água fervente, até que boiem. Leva uns 15 minutos para estarem bem cozidas. 

Retire com o auxílio de uma escumadeira.


Sirva quente, com carnes e seus molhos(combina muito com assados), com Pilzrahmsosse(molho cremoso de cogumelos), com creme de ervilhas, de aspargos, etc. Pode ser cozido no caldo de legumes e servido na sopa também.
Nota: O Knödel pode ser aquecido em microondas, sem problemas.


Em algumas delicatessens é possível encontrar a massa pronta para Knödel. São super fáceis de preparar, mas, na minha opinião, não ficam tão gostosos quanto a versão caseira/rústica.
 


Veja abaixo, idéias de como servir seus Knödle:


Com molho de Cogumelos



Com Sauerbraten(assado de carne alemão - receita aqui no blog) e Repolho Roxo



Com salsichas e chucrute



Com Goulash



Com Língua ensopada



No caldo de legumes, como uma sopa



Com Joelho de Porco




Com marreco assado



Com Enroladinho de carne




E então, bateu a fome e a inspiração para correr para a cozinha e preparar os seus? ;)


O que é KNÖDEL?


Knödel (plural: knödle) ou kloß (plural: klöße) ou ainda kloss é uma bola de massa cozida servida como refeição principal ou acompanhamento nas gastronomias da Áustria, Alemanha, Suiça, Boemia e nas regiões de colonização alemã do sul do Brasil.
No sul do Brasil o kloß é considerado um dos pratos tradicionais da colônia alemã, um legado culinário do regionalismo germânico.
Existem muitos nomes para este prato versátil, dependendo da região. A especialidade pode ser preparada com farinha de trigo, semolina, farinha de rosca, batatinha inglesa, aipim, pão velho (de ontem, dormido), etc.
Técnica básica de preparação: Todo o kloß deve flutuar na água fervente uma vez pronto para ser servido.
Vale notar que vários povos europeus possuem suas próprias versões de Kloss.
De origem austríaca, o knödel (ou klösse) é um bolinho muito conhecido e apreciado na Baviera. À base de pão, leite, ovos, farinha e cebola, e recheado de diversas maneiras, ele é cozido em água e costuma acompanhar carnes, peixes e legumes ou, ainda, ser servido em sopas. São muitas as variações e combinações desta receita. No prato conhecido como bierfleish, típico da Baviera, a massa dos knödels ganha noz-moscada e os bolinhos acompanham lombo de porco cozido na cerveja (do tipo lager) com cebola e especiarias. O kartoffelklösse é feito com batata, o leberknödel leva fígado de boi ou de porco, e o markklösschen, tutano de boi. Recebe o nome de fleischknödel quando é preparado com carne de vaca, de porco ou de vitelo.


Mais sobre a Baviera e sua Gastronomia
Flag of Bavaria (lozengy).svg
O estado livre da Baviera(Bayern, em alemão), fica na região sul da Alemanha, cuja capital é a cidade de Munique(München). É o maior estado da Alemanha.


Na Baviera existem 2.056 municípios e 215 áreas não-incorporadas, que não fazem parte de nenhum município.

Charme e hospitalidade são as palavras de ordem da Baviera, repleta de vales e de cidades barrocas lotadas de visitantes – é a região mais turística (além de ser o maior estado) da República Federal da Alemanha. Munique, a capital, pode ser o ponto de partida para uma viagem pela história e tradições locais: a Praça Marienplatz, no centro da cidade, a Residenz (antiga residência dos reis da Baviera) e o Schloss Nymphenburg, castelo do século 17, são apenas alguns dos lugares onde turistas de todo o mundo batem cartão. Quem gosta de agitação, comida farta e muita cerveja procura a cidade entre os meses de setembro e outubro, quando a Oktoberfest atrai cerca de seis milhões de visitantes todos os anos – em 2010, a tradicional festa comemorou seu segundo centenário.
Além da bebida mais típica da Alemanha, a Baviera produz vinhos. A Francônia, ao norte da região, tem pequenas aldeias cercadas por vinhedos – Volkach é uma delas – e cidades historicamente relacionadas à bebida, como a barroca Würzburg. É de lá que saem as famosas (e curiosas) garrafas redondas e pequeninas de vinho. Situada no norte da Baviera, a Francônia conta com cerca de seis mil hectares de vinhedos, plantados ao longo do rio Meno (Main, em alemão). A região produz vinhos brancos frescos e agradáveis das uvas silvaner (tradicionalmente relacionadas à Francônia) e riesling – quase um terço da produção local também leva a branca müller-thurgau, de qualidade inferior. Há uma pequena produção de tintos feitos com pinot noir (spätburgunder), entre outras uvas. Mas, embora a demanda pelos tintos regionais venha crescendo, as safras são ainda irregulares – e o consumo local ainda não supera o da cerveja.

Pratos típicos da Baviera



Apfelkücherl im bierteig:

Em toda a Alemanha é comum usar cerveja como ingrediente de receitas. Nesta sobremesa, a bebida entra no preparo de uma massa, que ainda leva farinha, ovos (com a clara previamente batida em neve) e sal. Depois de envolver grossas fatias de maçãs, porções dela são fritas e servidas mornas, salpicadas com açúcar e canela.


Bayerische creme:

O creme bávaro é feito com leite, creme de leite, fava de baunilha, gelatina e ovos, e servido em recipientes individuais, acompanhado por frutas vermelhas. Esta receita básica pode ganhar diversas adaptações. O nesselrode, por exemplo, tem amêndoas e kirsch (ou rum); o pfirsich oder aprikosen bayerische inclui pêssegos ou damascos; o schokoladen bayerische é elaborado com chocolate; e o punsch bayerische, com vinho, laranja e limão.


Blut und leberwürste mit sauerkraut:


Muitas regiões da Alemanha têm longa tradição no preparo de embutidos, que acompanham inúmeras receitas típicas. Nesta, salsichas blutwurst, feitas com o sangue do porco (parentes da espanhola morcela, ou morcilla), e leberwurst, com fígado, são servidas com chucrute cozido com um refogado de cebola. O prato vem acompanhado por batatas.


Bierfleisch mit knödel:

De origem austríaca, o knödel (ou klösse) é um bolinho muito conhecido e apreciado na Baviera. À base de pão, leite, ovos, farinha e cebola, e recheado de diversas maneiras, ele é cozido em água e costuma acompanhar carnes, peixes e legumes ou, ainda, ser servido em sopas. São muitas as variações e combinações desta receita. No prato conhecido como bierfleish, típico da Baviera, a massa dos knödels ganha noz-moscada e os bolinhos acompanham lombo de porco cozido na cerveja (do tipo lager) com cebola e especiarias. O kartoffelklösse é feito com batata, o leberknödel leva fígado de boi ou de porco, e o markklösschen, tutano de boi. Recebe o nome de fleischknödel quando é preparado com carne de vaca, de porco ou de vitelo.


Pichelsteiner eintopf:

É um dos mais famosos pratos bávaros. Refeição predileta do chanceler Otto von Bismarck, este cozido costuma ser preparado com carnes bovina e suína – embora algumas versões levem vitelo, carneiro, peixe ou apenas legumes. A presença de batata, cenoura, bulbo de salsão e de salsa (e, às vezes, couve, couve-de-bruxelas e vagem) é, aliás, indispensável para diferenciar o pichelsteiner de outros cozidos. Quando a receita tem peixe como principal ingrediente (pichelsteiner fisch), ganha, também, alho-poró, bacon e páprica.


Pretzel:

O nome vem de bretzel, uma variante do latim bracchium, que significa braço. A palavra foi inspirada no formato deste pão, que lembra dois braços cruzados – embora seja muito antiga, a receita só ganhou essa aparência no século 12. Feito de farinha de trigo, água, fermento e sal, o pretzel é um dos pães mais famosos da Alemanha. Na Bavária, leva uma cobertura salgada e, acompanhado de cerveja, virou item obrigatório na famosa Oktoberfest de Munique.


Prinzregententorte:


O comprido nome quer dizer algo como “torta do príncipe regente”, uma referência a Leopoldo (1821-1912), que ocupou o tal posto de príncipe regente da Baviera de 1886 até sua morte. Trata-se de um bolo de nobre aparência: camadas de uma massa leve (de farinha, claras batidas em neve, gema e açúcar) se revezam com um creme amanteigado de chocolate; a cobertura é de glacê de chocolate.

3 comentários:

Caio disse...

deve ficar bom em...
depois da uma passadinha la no meu blog
http://prepararprovarpostar.blogspot.com/

Cristiane Soethe Zimmermann disse...

Jana, que delícia esse post! Estava procurando o nome de um repolho recheado acompanhado de knödel que comi hoje aqui em Munique e achei esse teu post! Por acaso sabes o nome desse prato? Beijos.

Janita disse...

Oi, Cris! Que surpresa boa a tua visita!!! Quase morro olhando teu blog cheio de fotos deliciosas dos pratos alemães! Dá uma fome, uma saudade! Adoro teu blog!
Esse prato que citaste acho que é chamado de bayerische Kohlrouladen ou Krautwickerl...Mas não tenho certeza absoluta. ;)Vou pesquisar com uma amiga alemã que sabe tudo de pratos típicos e te confirmo! ;) Beijos, querida, e comam por mim também! rs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...