terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Caponata Original

Ingredientes:
- 4 berinjelas médias
- 150 g de azeitonas verdes picadas

- 1 colher (sopa) de alcaparras
- 6 ramos de salsão

- 3 dentes de alho
- 2 cebolas grandes cortadas em fatias finas
- 5 tomates maduros sem pele
- 1/2 xícara uva-passa
- 1 colher (sopa) de açúcar
- 1/4 copo de vinagre de vinho tinto
- ½ copo de azeite de oliva extravirgem
- sal a gosto
-
peperoncino moído na hora (pimenta vermelha)
- manjericão fresco


Preparo:
Corte as berinjelas em pedaços irregulares (com casca). Espalhe sal por cima e coloque-as no escorredor de macarrão, deixando-as assim por cerca de 60 minutos (este processo serve para eliminar o gosto amargo das berinjelas). Depois disso, lave-as rapidamente em água corrente abundante e enxugue-as bem com papel toalha.
Limpe e lave o salsão. Corte-o no sentido transversal e cozinhe-o em água por cerca de 10 minutos. Escorra-o e reserve.
Lave muito bem as alcaparras para retirar o excesso de sal.
Numa frigideira grande, aqueça o azeite e comece a fritar as berinjelas por cerca de 3 minutos ou até que fiquem bem douradas. Retire-as com uma escumadeira e deixe escorrer bem.
No mesmo óleo, refogue as cebolas, alho e o salsão. Depois disso, adicione os tomates, as azeitonas e as alcaparras. Acerte o sal e tempere com
peperoncino a gosto. Faça cozinhar por cerca de 5 minutos.
Adicione as berinjelas e deixe cozinhar por mais 10-15 minutos, mexendo delicadamente de 4 a 5 vezes.
Adicione o açúcar e o vinagre. Deixe cozinhar por ma
is 3-4 minutos.
Decore com o manjericão. Sirva morna ou fria.

O prato acima, receita original da tradição culinária siciliana, pode ser servido como acompanhamento ou como único prato -- piatto unico --, principalmente no verão. Pode ser servido também comoantepasto frio (como já dito anteriormente) acompanhado de fatias de pão italiano bem fresquinho. A caponata fica ótima também se usada como tempero de massas, mas nesse caso o molho deve ser mais denso.
Dica: as receitas de caponata variam de província para província siciliana; algumas incluem ingredientes como amêndoa, pinoli, uva passa, anchova e outras verduras como abobrinha e pimentão.
Obs.: a caponata também pode ser conservada para posterior consumação. Para isso, basta adotar potes herméticos e esterilizados. Lembre-se que no caso da caponata é bom cobrir o composto com 1 cm de azeite, antes de fechar a tampa para evitar oxidação e fungos. À medida em que for usando, é recomendável manter o nível do azeite. Conserve sempre na geladeira.


A caponata é um dos antepastos sicilianos mais conhecidos no mundo.


É um prato vegetariano preparado a base de berinjelas, tomates, vinagre, alcaparras e outros legumes, esta iguaria parece ter origem
espanhola.

Segundo o historiador de culinária mediterrânea
Clifford A. Wright, acaponata nasceu na Catalunha, muito embora o nome caponata possa enganar os mais afoitos em lingüística, pois leva qualquer um a pensar que seja algo relacionado com capo, nome dado aos chefões mafiosos. Claro que a popularidade deste antepasto na Sicília reforça ainda mais a tese do senso comum com a máfia.
Pino Correnti, autoridade para alimentos sicilianos, acredita que a origem seja proveniente da palavra em catalão caponada, cujo significado é "algo relacionado às videiras". A receita de um prato muito parecido com a iguaria siciliana foi relatada pela primeira vez no ano de 1709 (origem etimológica).

Para
Alberto Denti di Pirajno, professor, médico e gastrônomo siciliano, caponata deriva de um tipo gazpacho, um prato muito parecido com a caponata e que era servido a bordo dos navios espanhóis. Era um prato que continha muito vinagre, devido à sua ação conservante, tornando-o um alimento conveniente em alto mar.

Juan de la Mata no seu livro "Arte de Reposteria" publicado em 1747, afirma que o gazpacho mais conhecido era chamado de capón de galera. Consistia em pão ensopado num molho feito com água, anchovas, alho, vinagre, açúcar, sal e azeite de oliva.

Outra possibilidade citada por
Giuseppe Coria, autor de vários livros da cozinha siciliana, é que a receita teve origem na palavra latinacaupo (taverna), onde a cauponae -- comida de boteco para viajantes -- era servida, mas se for assim, a receita de caponata nada tem a ver com essa história.

Seja como for, a
caponata acabou chegando por aqui e tenho certeza que até o capo dei capi tornou-se um fã fervoroso!

Fonte de pesquisa: Blog "Frugal, mas nem tanto".

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...