Páginas

quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

APFELSTRUDEL COM MARZIPAN


Ingredientes para a Massa

½ kg de farinha de trigo

2 colheres (sopa) de manteiga

1 pitada de sal

1 xícara (sopa) de água

OBS: há a opção, muito mais prática e rápida, de utilizar a massa folhada pronta que se encontra nos supermercados.


Ingredientes para o Recheio

8 a 10 maçãs descascadas e fatiadas bem finas

250 g de Marzipan puro

200 g de uvas passas sem sementes

2 xícaras (chá) de açúcar

2 colheres (sopa) de canela em pó

farinha de rosca o suficiente

manteiga o suficiente

ovo batido para pincelar

açúcar para polvilhar

Modo de Preparar

Misture bem todos os ingredientes da massa até ela ficar bem trabalhada e lisa. Deixe descansar por ½ hora. Depois, com um rolo, abra a massa bem fina e estenda-a sobre uma mesa polvilhada com farinha de trigo. Sobre o lençol de massa, faça uma camada de fatias de maçã e, faça um rolinho com o marzipan e coloque no meio das maças, por cima, espalhe as passas sem sementes.

Polvilhe com açúcar e canela em pó. Finalize polvilhando com um punhado de farinha de rosca bem fina e pedacinhos de manteiga. Enrole com muito cuidado, como se fosse um rocambole. Dobre as pontas, pincele com ovo batido e polvilhe com açúcar. Leve para assar em forno médio (180ºC), pré-aquecido, por cerca de 40 minutos.

O Apfelstrudel (significando folhado de maçã) é uma sobremesa tradicional austríaca, nascida em Viena, tendo-se tornado popular internacionalmente. É a receita mais conhecida com a massa folhada da Europa Central l, conhecida em alemão por Strudel.

Uma boa pedida é servir com um espumante demi-sec, como sobremesa.

Dica de cd para fundo músical: "Contravento" - Fia na roca


2 comentários:

Pati disse...

Querida Prima Janaina chiquérrimo seu blog Parabéns!De muito bom gosto.Vou testar suas receitas e volto aqui para comentar a reação da galera lá de casa rsrs.
Vou te deixar aqui uma poesia muito bacana que recebi a uns tempos atrás e combina bem com seu blog.
Beijos querida e felicidades.
Pati.
Cozinhando

Pego a carne raladinha
Crua, ao natural, separo
Na panela
A cebola excitada com o óleo ardente
Derrete-se
O alho agitado aproxima-se
Chia esmagado
A carne vai aos poucos morenando
Com um toque
Dos saudáveis tomates
Abafando com sua roupinha
Vermelha
Ultima moda em Paris
No balé, mistura os gostos
O louro com o alecrim
Entram no clima
Borbulhante
A batata amassada
Vibra com o geladinho
Da manteiga
O sal vem por cima
Arrumadinho
E branco, fino
Um gentleman
Com sucesso
A colher de pau
Dá o toque
Final
E a salsa salpicada
Grita
A assanhada
Uau

Solange Mazzeto

Janita Toledo disse...

obrigada, Pati querida!!!! amei receber teu carinho e a bela poesia!
volte sempre, a cozinha aqui é comunitária, viu?
beijos docinhos, com sabor de carinho.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...